sexta-feira, 13 de março de 2009

CIÊNCIA x RELIGIÃO






POLEMICAS!



Gostaríamos de compartilhar opiniões com nossos amigos do Manancial sobre o ocorrido com a criança de 9 anos que ficou grávida de gêmeos após ser violentada pelo seu padrasto.
Nesta semana a cidade de Recife foi palco de um estarrecedor acontecimento que gerou polemicas envolvendo a ciência X religião; aborto; pedofilia e excomunhão.
Os médicos que atenderam a garota, após exames entenderam que ela não tem estrutura física e psicológica para dar a luz aos bebês. De um lado está a Igreja. Do outro, médicos e familiares da menina. E nós, evangélicos, o que temos a dizer sobre esse assunto? Aqui no manancial vc tem este espaço , para manifestar seu pensamento, sua indignação ou expor uma reflexão sobre o assunto. Mas antes vamos analisar o caso?


ENTENDA O CASO A gravidez da menina de 9 anos foi descoberta na semana passada. Os médicos classificaram a gestação como de alto risco, pela idade e por ser de gêmeos. Segundo os médicos, a mãe pediu para que o aborto fosse realizado. O procedimento foi realizado no último dia 4 de março, mesma data em que o arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho, informou a excomunhão dos médicos e todas as pessoas envolvidas na interrupção da gravidez. De acordo com o médico Olímpio Moraes, se a gravidez continuasse, a saúde da menina poderia ser seriamente comprometida. “O risco poderia ser até de morte, ou uma seqüela definitiva, fazendo com que ela não pudesse mais engravidar”. No Brasil, a lei permite que o aborto seja realizado em caso de estupro, ou se a mãe corre o risco de morrer. “Ela está incluída nos dois casos. Como médicos, nós não podemos deixar que uma menina de 9 anos seja submetida a este sofrimento, ou até que ela pague com a própria vida”, disse Moraes. O arcebispo considerou que houve crime. “A lei de Deus está acima da lei humana. Quando a lei dos homens é contrária à lei de Deus, esta lei não tem nenhum valor”. O padrasto da menina foi preso, suspeito de ter abusado a garota e ser pai dos bebês. De acordo com a Polícia, a menina sofria violência sexual desde os 6 anos. O mesmo homem é suspeito de abusar da enteada mais velha, uma adolescente de 14 anos.

A DECISÃO DO BISPO.
A decisão do Bispo da Igreja Católica em Recife dividiu opiniões dentro da própria igreja.

O movimento Católicas Pelo Direito de Decidir encarou com "indignação" a decisão do arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho, de excomungar os médicos e a mãe da menina de 9 anos que passou por um aborto esta semana. De acordo com a polícia, o padrasto confessou que abusava da garota.
"Não dá pra dizer que a coisa é absolutamente inesperada, mas de qualquer forma, para nós, isso se configura como uma crueldade", afirmou Valéria Melk, representante da entidade feminista e de caráter inter-religioso.
O presidente da Comissão Pontifícia para a América Latina, o cardeal Giovanni Battista Re, considera "justa" a excomunhão dos médicos que praticaram legalmente um aborto de uma menina de 9 anos grávida de gêmeos após ter sido violentada pelo padrasto.
"É um caso penoso, mas o verdadeiro problema é que os dois gêmeos concebidos eram pessoas inocentes, tinham direito de viver", afirmou o cardeal em declarações publicadas neste sábado pelo jornal italiano "La Stampa", apoiando a atitude do arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho.




PARA ARCEBISPO, EXCOMUNHÃO É “REMÉDIO ESPIRITUAL”
"Achei correto ensinar ou reavivar a memória das pessoas para que elas parem com os abortos" diz o Arcebispo.
Dom José Cardoso Sobrinho disse estar "muito satisfeito" com as declarações de apoio que tem recebido de religiosos do País e do exterior em relação à sua atitude de alertar para a excomunhão os católicos que praticam o aborto. Sobre a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que na tarde de hoje criticou a posição da Igreja Católica, o arcebispo rebateu: "Sugiro ao presidente que antes de se pronunciar sobre tema teológico, consulte um teólogo católico da sua confiança.

Nós do Manacial, gostaríamos de saber a sua opinião, caro leitor:
Quem está agindo da forma correta?
A igreja católica? Mesmo que haja divisões de opiniões?
Estão agindo da forma correta em serem irredutíveis, mesmo no caso dessa criança?

Ou a ciência? Que com bases nos exames, chegaram a uma conclusão que o melhor a fazer seria o aborto. Para salvar a vida da criança-mãe?

Votem na enquete, comente sobre o caso, sua opinião e participação serão de grande importância e fará a diferença, ajudando a outros se posicionarem ao verem como anda o mundo hoje.
Abraço.


Paulo.

10 comentários:

  1. A paz de Cristo a todos!
    Situaçao dificil essa irmao...rsrsr
    Começo pela passagem de Exodo 20, 13:'Nao mataras" O motivo da nossa preocupação, como cristãos, está no próprio fato de ser ela uma
    criança ainda não nascida cuja vida é aniquilada. La em Genesis capitulo 1, 27 fala q fomos feitos a imagem e semelhança de Deus. A pergunta, posta diante de nós é se a criança , uma pessoa humana
    à imagem de Deus, e se o aborto, por isso, transgride ou não este mandamento primário de
    Deus?
    As crianças abortadas sao humanas entao tiverao uma morte humana e horrivel- sendo puxadas para fora, sugadas, sentido dor e sem oportunidade de viver!
    Nao podemos esquecer q a menina nao tinha estrutira para conceber-las, mas o aborto tbm nao seria a soluçao dos problemas!
    Por causa da argumentação, deve-se considerar a situação oposta em que a criança não
    está incluída na lei da igualdade de punição. Seria isso uma prova de que o Velho Testamento
    considerava a criança menos que humana e que o aborto não é uma violação da santidade da
    2
    vida humana? Pode ser, e assim se argumenta, mas não é isso que necessariamente se deduz.
    Tal interpretação poderia apenas indicar que o causador do dano não era tido como
    responsável por uma morte indireta e não intencional. Noutro lugar o Velho Testamento adota
    essa posição quanto ao homicídio involuntário, sem contudo implicar que tirar não
    intencionalmente a vida humana não seja culpável. O mesmo pode se dizer desta passagem e da questão do aborto intencional.
    Ah, mas os bebes nao tinha racionalidade do eram? em resposta eu dou: “A mim veio, pois, a palavra do SENHOR, dizendo: Antes que eu te formasse no ventre
    materno, eu te conheci, e antes que saísses de tua mae, te consagrei e te constitui profeta às
    nações” (Jer 1,4-5)Talevz os medicos abortaram futuros cientitas q poderiam descobrir a cura da AIDS, do cancer; poderia ser um homem ou uma mulher fiel de Deus; um padre ou um pastor santo; um profeta ou uma profeta... mas infelizmente o mundo aborta as coisas que são de Deus. Tamos na geraçao do BBB onde vc ilimina tudo q vem de DEUS!
    Todas as comprovações das Escrituras não são apenas essas. A Bíblia é unânime ao
    considerar o nascituro como um ser humano e por considerá-lo assim, isso indica que o aborto
    voluntário é a violação de um dos mandamentos de Deus: “Não matarás”.
    Pode-se objetar que tal comprovação é esparsa e indireta; não é uma proibição explícita.
    Mas isso não é, em si mesmo, uma objeção substancial. Muitas das provas bíblicas sobre
    tantas e importantes questões se apresentam de modo semelhante. Isso faz parte da natureza
    da revelação bíblica. A falta de clareza não pode ser usada para forçar a aceitação do aborto,ou a sua indiferença.
    A posiçao da Igreja Católica foi a seguinte:Os modernos proponentes do aborto, tanto os eclesiásticos quanto os ministeriais, estão
    apenas confirmando o espírito dessa era e ao fazê-lo negam a histórica posição cristã. Seus
    pronunciamentos encaixam-se na convulsão atual pelos “direitos” da mãe, enquanto ignoram
    os direitos do filho.
    Todas as comprovações das Escrituras não são apenas essas. A Bíblia é unânime ao
    considerar o nascituro como um ser humano e por considerá-lo assim, isso indica que o abortovoluntário é a violação de um dos mandamentos de Deus: “Não matarás”.

    ResponderExcluir
  2. É UMA PARADA DIFICIL! EU ACREDITO QUE NESSE CASO, OS MÉDICOS E A MÃE DA MENINA AGIRAM CORRETAMENTE.
    MAS O Q ME DEIXOU INTRIGADO FOI O BISPO NÃO EXCOMUNGAR O PEDÓFILO!

    ResponderExcluir
  3. ESTE É O ASSUNTO DO MOMENTO.
    MAS PRECISAMOS IR PARA A PALAVRA DE DEUS PARA TOMARMOS DECISÕES!
    NEM OS MEDICOS E NEM A IGREJA FIZERAM ISSO.
    O QUE REALMENTE ACONTECE É A FALTA DE DEUS.
    MARJORIE.

    ResponderExcluir
  4. bom p/ começo de conversa eu sinto em meu ser que foi um crime essa menina ter sido extruopada pois uma criança de apenas 9 anos não tem estrutura nenhuma nem psicologica e nem fisica p/ gerar uma criança .falam muito do direito de um ser que estar por vir porêm cadê o direito dessa menina que foi extrupada pelo padastro,que foi abalada pois a vida dessa menina não será mais a mesma ela crescerá não confiando mais em ninguem será uma jovem sem iniciativa pois todo plano que se tinha p/ o futuro se acabou desde o momento que ela foi tocada uma criança de apenas 9 anos ainda tem sua pureza, seu sonho e agora ?
    pensam muito no que estará por vir mais e a menina que já esta presente o que eles falam apenas p/ que deixem vir ao mundo que na realidade nem tinha como, pois sem extrutura nenhuma fisica ela nem iria chegar a dar á luz pois no meio da gestação ou até mesmo antes poderia ocasionar muito mais problemas como até a morte de uma menina de apenas 9 anos eu acho que uma criança é concebida pelo amor e não pela violencia ela [a menina] foi violentamente atacada ,arrancaram a inocencia dela de uma forma estarrecedora e infelizmente p/ completar gera uma outra criança como essa própria criança [a menina ] não sabe decidi r alguem decide por ela p/ que algum dia ela não venha a ser uma menina mais traumatizada do que já foi. hoje ! olho o lado da menina pois a igreja não querendo me desfazer pois respeito muito,ela iria ajudar na criação das novas criança? pois é muito facil mandar na decisão dos outros e depois recuar naõ adianta nenhum de nós são perfeito o problema continuaria p/ amenina até mesmo porque se ela tivesse condiçoes de ter fisica e psicologicamente quem iria ajudar na criaçaõ dessas crianças ? pela vida inteira vamos ser realistas ninguem !é por isso que eu apoio essa decisaõ de medicos e mãe da menina . um abraço .

    ResponderExcluir
  5. Ruyther Andrade Silva24 de setembro de 2009 18:33

    NA MINHA OPNIÃO NÃO DEVEMOS CONCORDAR COM UM OMICÍDIO PORQUE É TOTALMENTE CONTRA A LEI DE DEUS!!!!
    NÃO HÁ SOMENE ESTE CASO MAS OUTROS TIPOS DE SITUAÇÕES QUE ACORREM NA SOCIEDADE QUE TEM CONCEQUENCIAS DRÁSTICAS. SE FOMOS MUDAR OU FAZER VISTA GROSSA SOBRE A SAGRADA LEI DE DEUS EM TODAS ESTAS CITUAÇÕES ESTARÍAMOS ZONBANDO DE DEUS.

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que a criança e inocente

    ResponderExcluir
  7. LUCAS ALVES DE SOUSA24 de setembro de 2009 18:39

    Na minha opinião, isso foi um ato muito vergonhoso, alem de ser una criaça , ela tambem è inocente.

    ResponderExcluir
  8. KAISSA RODRIGUES E TETÉ24 de setembro de 2009 18:44

    na minha opinião eu acho que fizeram a coisa certa, por que como uma criança vai gerar uma criança,e isso vai acabar com sua infancia e sua juventude.
    ex:criança ai derepente mãe e isso atigirar sua vida pscicologica.Por não ser a mesma menina de antes. é isso que deus abençoi ela.

    ResponderExcluir
  9. Nayanna Cristina e Pricilla Guedes24 de setembro de 2009 18:44

    Nesse caso nos olhamos pelo lado da menina,pois como se diz os de hj são os de amanhã,com que estrutura essa criança de apenas 9 anos ira criar duas crianças que poderiam nascer com alguma deficiencia,tanto fisica quanto mental?O que seria das vida das tres crianças[criança-mae,crianças-filhos]?
    Sobre esse caso a igreja nao pensou no futuro delas[crianças] ,apenas num ato que por lei humana estava correto,e pra igreja errado.

    ResponderExcluir
  10. tiago lourenco barbosa24 de setembro de 2009 18:45

    e apoio a decissão da igreja porque o bebe não tem cupa de nada.ele tem que ter uma chance de viver.acho que não e certo tirar uma vida humana,

    ResponderExcluir